Nas mais diversas atividades, podemos encontrar pais e mães que inspiram a escolha profissional de seus filhos. Na Tailor temos a ilustre história de Fernanda Nogueira, nossa sócia e headhunter, e seu pai, o também headhunter Sérgio Nogueira:

Graças a meu pai, eu sou um caso raro no Brasil de uma headhunter que sempre quis ser headhunter! Desde pequena acompanho e admiro o trabalho do meu pai e conduzi minha carreira nessa direção assim que pude!

Inspirada em relatos de pais e mães que apoiam e incentivam os filhos a seguirem seus passos na profissão, a reportagem da Folha de São Paulo entrevistou Gustavo Mançanares Leme, nosso sócio e Diretor Regional, que defende que o essencial é incentivar o filho a ser feliz:

O filho que tem que decidir [sua carreira], não o pai. Não deu certo, sai e recomeça.

Além das inspirações diretas, as indiretas também tem um forte peso na trajetória de muitos! Antes de fundar a Tailor, Bruno viu seu pai fundar diversos negócios no segmento alimentício, ao longo de sua vida. Assim como Arthur Rufino, que empreendeu como seu pai, porém em um segmento completamente diferente. Hermano Rodrigues, além de participar da sucessão da tradicional Lar Imóveis, resolveu criar uma empresa de tecnologia, sem ligação alguma com o mercado imobiliário.



Vale conferir a matéria e refletir como influenciamos e somos influenciados ao longo de nossa jornada profissional!

Compartilhe
Deixe seu comentário